E EU COMO FICO?

motivaçãoVocê, assim como eu, deve estar se perguntando, e como fico eu no meio destas mudanças todas, desta rapidez de inovações, de todos esses novos modelos de negócios e exigências que se colocam para todos. Como vou me manter no mercado de trabalho? Como vou obter minha renda? Me atualizar?

Como tudo, sempre tem dois aspetos, o lado bom e o ruim. A boa notícia é que a solução é simples e a má, que dá trabalho e exige disciplina.

Sim, vivemos tempos de grandes oportunidades e facilidades, de redemocratização da riqueza, mas por outro lado outro tipo de exigências e competências surgiram a desafiar empresas e profissionais. E quais são elas?

Como já foi realçado anteriormente, a época é de mudanças constantes, vivemos a própria “Mudança de Era”, onde conceitos solidificados por anos se tornam obsoletos e novos conceitos de negócios e de relacionamentos aparecem. Qual será então a postura recomendada?

Com certeza as competências básicas para ter sucesso serão as relacionadas à adaptação às mudanças, à utilização do lado direito do cérebro, ao empreendedorismo, à criatividade e ao relacionamento.

Ser flexível, estar atento ao que acontece à sua volta e saber se adaptar não é fácil. Nós humanos gostamos de rotina, de estar em zonas de conforto, dá menos trabalho para nosso cérebro. Ele, nosso cérebro, vai sempre poupar energia e as rotinas, ambientes conhecidos, hábitos, são muito confortáveis no sentido do mínimo esforço. Howard Gardner, o especialista em inteligência humana já disse, a cosia mais difícil de mudar é um ser humano adulto. Mas existe saída.

Para criar uma mente flexível é necessário treinar seu cérebro a pensar diferente, a ser abstrato, lendo coisas diferentes, vendo filmes fora do seu habitual, andar por caminhos diferentes, sair das rotinas, se perguntar “e porque não …?” ou “e se…?”.  É preciso expandir seu lado direito do cérebro, o lado da criatividade, das artes, o lado intuitivo. Para isso, aprender música, artes, a dançar, ler poesia ajuda nesse processo de sair do concreto da lógica racional. E isso constantemente, com disciplina inicialmente para depois se tornar natural e intrínseco.

A mais prática ferramenta de mudança interna é a leitura, portanto leituras diárias de pelo menos 15 a 20 minutos fazem parte das recomendações de 10 em cada 10 especialistas em desenvolvimento pessoal. Leia pelo menos um livro por mês dentro de áreas diversas, desenvolvimento pessoal, negociação, liderança, inteligência emocional, etc. Este exercício de mudança de hábitos, de desenvolvimento de habilidades abstratas vai proporcionar também o desenvolvimento da criatividade. Tão importante para resolver problemas novos alguns até que talvez ainda não existam. A combinação de diferentes informações, o volume de repertórios diferentes vai proporcionar as conexões cerebrais para geração de novas ideias fora da zona de conforto, fora dos padrões habituais que naturalmente criamos para viver.

A Nova Economia com seu dinamismo exige um aprendizado contínuo. Principalmente um tipo de educação não formal, novas competências fora dos currículos tradicionais. Busque, para isso, aprender novas tecnologias, novas habilidades profissionais, novas habilidades de liderança e novos comportamentos empreendedores através de exemplos de pessoas de sucesso, palestras, cursos, seminários, biografias. Busque modelos e veja o que eles fizeram para ter o tipo de competências que você quer ter. Este tipo de competências e habilidades só se adquirem na prática, exercitando e se desafiando a praticá-las. Como já foi mencionado, inicialmente é um processo intencional com disciplina, perseverança e a repetição, logo se tornará um hábito e você absorverá esses comportamentos e os executará naturalmente com satisfação interior.

Um dos segredos do sucesso é o poder da conexão. As conexões se criam através de relacionamentos confiáveis e ligações emocionais das pessoas, com a criação de propósitos comuns entre elas. A habilidade de conexão está, portanto, no âmago do sucesso pessoal e profissional, todo mundo que consegue sucesso o faz por meio de relacionamento com pessoas. E quando falamos de relacionamento tanto interpessoal como intrapessoal estamos falando da inteligência emocional. Por isso, em função da valorização cada vez maior dos relacionamentos teremos cada vez mais valorizada a inteligência emocional tanto como fator de seleção e recrutamento como de crescimento pessoal e profissional. Inteligência emocional se adquire pela prática, pela reflexão e autoconhecimento. Comece pelo levantamento das necessidades de crescimento e comece a praticar, converse com as pessoas, se relacione com transparência e sinceridade. Faça amigos, aprenda a ser agradável e a influenciar as pessoas.

Da mesma forma como as características empreendedoras serão cada vez mais necessárias, sendo você empreendedor, dono de um negócio ou mesmo empregado, assim também a Nova Economia exige mais e mais o desenvolvimento das habilidades de liderança, seja para liderar uma equipe, liderar clientes, família ou a você próprio.  O desenvolvimento da autoestima e da Inteligência Emocional vai ajudar no desenvolvimento das competências de liderança. Vá em frente com confiança e se espelhe em líderes de sucesso.

Como vimos é um processo contínuo de desenvolvimento, adaptação, mudança e aprendizado acompanhando as alterações constantes do mundo. Um ciclo virtuoso de desaprender, aprender, crescer e mudar. Para isso acontecer algumas coisas serão necessárias. Primeiro, você precisa acreditar que será capaz de aprender, precisa acreditar que poderá crescer, ter a autoestima alta e autoconfiança de desaprender e absorver novos conhecimentos. Em segundo lugar, ter a humildade necessária para poder aprender. Acreditar que tudo e todos poderão contribuir com o seu crescimento que o aprendizado constante é prazeroso e estimulante, alegre. Depois a capacidade de empatia para poder ensinar aos outros o que você aprendeu, a confiança de que terá a paciência necessária para entender os outros e fazê-los aprender. E por último a energia para reiniciar este processo mais uma vez sempre e sempre. Cada vez melhor.

É o ciclo contínuo virtuoso da liderança e do profissional da Nova Economia de aprender a aprender, aprender a saber, aprender a fazer, aprender a ser, aprender a conviver, aprender a ensinar, ensinar a aprender e ensinar a ensinar!

Anúncios
Esse post foi publicado em carreira, Empreendedorismo, Gestão e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s