O FUTURO A DEUS PERTENCE!

eu_escolho_deusQuando dava treinamentos presenciais no Sebrae, no curso de Empreendedorismo, no início da semana de aulas sempre se perguntava o motivo dos empresários atuais e futuros terem ido buscar o curso. Invariavelmente, os já empresários respondiam que se inscreviam no curso para ver se estavam tendo lucro. Minha pergunta padrão nestes casos era, há quantos você está no negócio? Se ainda não tinha morrido de fome, talvez o negócio fosse bom. O problema era que em alguns casos, como com o Jonas, depois de 8 anos de negócio a situação estava quase no ponto de não poder pagar mais as contas pessoais.

Jonas, era um pequeno empresário do ramo de auto peças que estava com muitas dificuldades. Além de não saber se estava tendo lucro, quase não conseguia mais sustentar a esposa e dois filhos em idade escolar.

Já de cara foi possível identificar, dois comportamentos básicos sempre presentes nas pequenas empresas com mortalidade precoce ou em dificuldades. A falta de controles financeiros do negócio, não saber se tem lucro é um sintoma disso e a mistura das contas bancárias pessoais com as contas da empresa era outro erro fatal que o Jonas cometia. Erro esse cometido também por muitos outros pequenos empresários. Negócios são negócios e pró labore é pró labore. Eu sei que é difícil essa separação mas os dados da mortalidade precoce das empresas está aí para mostrar a necessidade da gestão na condução dos negócios perenes.

Na continuidade do treinamento, na parte da montagem do plano do negócio e das projeções do Demonstrativo de Resultados perguntei para o nosso amigo. Jonas, qual o faturamento planejado da sua empresa? Depende professor, ele me respondeu. Depende do quê, foi a minha pergunta seguinte. Ah de vários fatores ele respondeu. Para facilitar eu mudei a pergunta. Jonas, me diga, qual a receita mensal que a sua empresa precisa ter? Professor, como vou saber, o futuro a Deus pertence! Realmente é impossível prever o futuro com precisão, mas é totalmente possível construí-lo de forma a não corrermos riscos e a chegarmos mais próximo possível dos nossos objetivos, no caso da receita desejada, necessária.

Esta postura do Jonas por mais incrível que pareça é bastante comum, as empresas trabalharem sem um objetivo definido de vendas, nem saber qual a meta de receita que devem ter para poderem, pagar as despesas e atingir o lucro desejado. Claro que nunca se sabe o que vai acontecer nem quais as dificuldades que irão surgir, mas é absolutamente necessário saber o que se precisa fazer, e não adianta correr atrás só no final do mês. A receita mensal se constrói diariamente. É como costumo dizer, precisa fatiar o salame em fatias fininhas o suficiente para poderem ser comidas, para poder comer o salame inteiro!

Você parte da receita desejada, divide ela pelos dias de trabalho, depois verifica qual o ticket médio, qual a taxa de conversão de clientes visitados ou entrantes. Com este dado, planeja o número de visitas ou o número de clientes a entrar na sua loja por dia. Então é controlar diariamente qual o volume de vendas. Metas não atingidas num dia, são metas a somar no dia seguintes. O nível de detalhe pode ser ainda maior no caso de visitas a serem efetuadas. Quanto tempo se gasta com um cliente? Quantas horas necessárias para efetivar as metas diárias? Quantos vendedores? Quantos clientes novos a captar? Qual o aumento do ticket médio? E assim fatia por fatia, dia a dia vamos ajudando Deus a fazer o futuro!

Um das características empreendedoras menos presentes nos empreendedores brasileiros é a de planejar e monitorar suas metas sistematicamente, de forma consistente e constante. Fazendo isso demonstrando um comportamento habitual de planejar um trabalho grande, dividindo-o em partes mais simples e com prazos definidos.

Jonas, o futuro a Deus pertence, mas a receita planejada por ti clama!

Anúncios
Esse post foi publicado em Empreendedorismo, Gestão e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s